Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

COMOÇÃO E UM DESESPERO MARCARAM 0 SEPULTAMENTO EM VERANÓPOLIS RS DO JOVEM HENRIQUE MORTO SOB POSSÍVEL BRIGA, ACONTECIDA NA ÁREA CENTRAL DE GUAPORÉ.


POR=Daniel Rodrigues Teodoro
O jovem Henrique Aschidamini 24 anos, foi sepultado no cemitério de Veranópolis RS neste ultimo domingo 29/04/2018 às 10h da manhã, sobre gritos desesperador de familiares no qual pediam justiça. Centenas de amigos e familiares tiveram junto ao bairro medianeira para se despedir do jovem Henrique Aschidamini
Segundo informações de sua Mãe Carla Granella ao Amigo Daniel Rodrigues Teodoro da rádio MIX100, foi celebrada missa de corpo presente as 09h da manhã deste último domingo em seguida o cortejo seguiu para o cemitério municipal de Veranópolis para o sepultamento. Henrique Aschidamini natural de Veranópolis 24 Anos, morreu vítima de uma possível e violenta briga acontecida na área central de Guaporé, na noite de sexta para sábado o jovem Veranense envolvido deu entrada ao hospital Manoel Francisco Guerreiro já em coma, desacordado por volta das 06h5m lutou por sua vida por aproximadamente 2 horas não resistindo aos ferimentos e vindo a óbito por volta das 08h da manhã do mesmo sábado.
Henrique Aschidamini trabalhava em Guaporé com um primo, e nos finais de semana costumava ir para casa sempre na sexta feira, nesta última sexta-feira resolveu ficar em Guaporé a convite de amigos vindo a participar de um evento, que Acontecia em uma casa noturna de Guaporé que por sua vez teve diversos inícios de brigas durante a noite. Henrique deixa 2 filhos Guilherme Aschidamini 3 anos, Davi Aschidamini 1 ano, de seu relacionamento concluso. Durante a missa de corpo presente, foi lido uma carta escrita por sua tia na mesma foi questionada muitas vezes, o porquê de tamanha violência porque nunca ninguém vê, e nada não sabe? além de convidar os presentes para missa de 7.º dia e também uma possível carreata em Guaporé pedindo agilidade na solução de mais este caso de violência.

Compartilhe: