7 EM CADA 10 MUNICÍPIOS DO RS PASSAM POR SECA

Estiagem marca presença em quase toda a Região Sul do país

Vários fatores climáticos atingirem a Região Sul em 2020 e voltam a marcar presença no início deste ano. Essa estiagem não se faz presente apenas em Guaporé e na região serrana, mas sim em boa parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, levando a muitos municípios a decretarem estado de emergência.

Dos 497 municípios gaúchos, 359 estão passando por estado de estiagem. Já são 359 municípios que declaram estar em situação de emergência, sendo 337 com decreto declarado. A principal queixa é por níveis baixos de barragem, fato que se prolonga também por Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Sul tinha o rótulo de estação mais chuvosa do país

A Região Sul era caracterizada por ser uma das mais chuvosas do país, aproveitando a sua proximidade térmica com a Argentina, historicamente um país que sempre apresentou boas quantidades de chuva. Mas nem os “Hermanos” tem se livrado da seca, assim como nós.

Sendo assim o nível das barragens segue abaixo da média aqui no Rio Grande do Sul.

Foz do Iguaçu é uma das regiões mais afetadas

2020 não foi um ano nada fácil para os moradores de Foz do Iguaçu. Com a pandemia de COVID-19, boa parte da população da cidade que faz fronteira com Paraguai e Argentina se viu afetada, pois o turismo que sustenta mais de 20% dos seus moradores teve que ser travado por conta da pandemia.

E para complicar ainda mais, a seca bateu forte em Foz. Por meses consecutivos a região vem registrando chuva abaixo da média e isso fez com que surgissem mudanças na paisagem imponente das Cataratas do Iguaçu.

Guaporé e Região – O que esperar dessa Seca?

Para quem costumava passear pelo Rio Carreiro quase que transbordando de água, agora a situação é um pouco diferente. Pode faltar água nos açudes se essa seca continuar.

Em 2021, em 10 dias desde o início deste ano, a cidade de Guaporé só registrou um dia de chuva e com níveis muito abaixo do esperado. A previsão até o final de Janeiro, é que tenhamos menos de 100mm que despeguem sobre a Capital da Hospitalidade.

Para que se tenha ideia do tamanho da dimensão em que estamos falando, atualmente o Rio Grande do Sul tem uma média de volume de chuva que não ultrapassa os 100 mm por mês. Para efeitos de comparação, o Rio de Janeiro que historicamente tem menos períodos de chuva que o nosso estado, marca para este mês até 150mm esperados.